“COVID 19” – A PREVENÇÃO É O MELHOR REMÉDIO

images
Vivemos tempos difíceis e perigosos devido à Pandemia do Covid 19 que está a afectar o mundo e, como não podia deixar de ser, também o nosso País, onde já foi decretado o estado de emergência e a obrigação de as pessoas permanecerem nas suas casas. E no caso de terem necessidade de sair para comprar comida, medicamentos ou outros artigos de primeira necessidade, a Direcção Geral de Saúde aconselha o uso de máscaras, luvas e desinfectantes, mantendo uma distância de pelo menos 2 metros entre as pessoas.

A situação é grave e é necessário que todos respeitem as directrizes emanadas da DGS e do Governo para não colocarmos em risco a nossa saúde e também a dos outros.

A nossa comunidade assenta numa faixa etária bastante alta e, por isso mesmo, mais vulnerável perante esta pandemia. Devemos proteger-nos e levar muito a sério as recomendações que todos os dias no chegam através da Televisão. A prevenção é o melhor remédio. Seja responsável.

AINDA HÁ SÓCIOS COM CARÁCTER

DSCF0004
Há dias fui abordado por um associado que tinha as quotas em atraso que me perguntou como é que podia regularizar a situação, visto que não podia fazê-lo nos dias e horários que constam do calendário de pagamento de quotas.

Disse-lhe que podia fazê-lo em qualquer dia da semana, dentro do horário de funcionamento do Bar Convívio, deixando ficar a identificação e a respectiva importância com o responsável pelo seu funcionamento, o Senhor Pedro Pereira.

De seguida pediu-me desculpa pelo atraso e disse-me que iria passar a pagar as quotas todas no início do ano.

Na sequência da conversa, disse-lhe que pensava que também já tinha desistido, tal como já o tinham feito alguns dos seus amigos.

Em resposta, este associado disse-me que tem ideias próprias e que não se deixa influenciar pelas ideias e atitudes dos seus amigos. Disse-me até que não concordou com a desistência e os aconselhou a não o fazerem, porque a Associação tinha feito muito em benefício de todos os moradores, reafirmando que, no seu caso, nunca deixará de pagar as quotas.

Em jeito de comentário, disse-lhe que as pessoas têm todo o direito de tomar, ao longo da vida, as decisões que entenderem. Porém, há decisões que são desajustadas e tremendamente injustas e que nunca deviam ser tomadas.

Os associados que desistiram depois de terem beneficiado dos relevantes serviços que a Colectividade lhes prestou, demonstraram uma total falta de carácter e um oportunismo saloio sem limites. Deviam tê-lo feito antes de receberem as habitações.

Eu, jamais tomaria uma decisão destas.

A RESILIÊNCIA É UMA CARACTERÍSTICA DAS PESSOAS DE FORTE CARÁCTER

20180426_182612
Ao longo do ano, dedico muitos dos meus dias a trabalhar para a comunidade, porque entendo que viver em sociedade, exige de todos nós esse dever.

Como dirigente da Associação de Moradores, quase todos os dias tenho tarefas a cumprir, cabendo-me as maiores responsabilidades e a obrigação de estar sempre na linha da frente, para que tudo funcione sem problemas.

Para além disso, tomei também a meu cargo o tratamento de uma área aproximada de 150 m2 de jardim que é preciso regar, arrancar a erva, podar os arbustos e apanhar, com frequência, toda a espécie de lixo (plástico, papel, trapos, etc.)que é atirado para os canteiros.

Todas as espécies de plantas existentes nos canteiros foram adquiridas e plantadas por mim e replantadas inúmeras vezes, até vingarem, porque as pessoas permitem que os seus cães de estimação entrem nos canteiros para fazer as necessidades, acabando por partir e arrancar as plantas.

Outra qualquer pessoa que não fosse possuidora de um forte carácter, teria esmorecido e desistido, abandonando os canteiros à sua sorte. Porém, desistir nunca foi o meu lema. Ao longo da minha vida, tenho honrado sempre os meus compromissos, levando até ao fim todos os projectos em que entro.

Também neste caso, relativamente aos espaços verdes, essa minha teimosia e persistência ficou bem vincada, já que tive que replantar as centenas de plantas que eram partidas e arrancadas por gente sem escrúpulos, para que hoje os canteiros estejam preenchidos com plantas que nos brindam com bonitas flores servindo, ao mesmo tempo, para embelezar o Bairro.

Aqueles que nada fazem em benefício do Bairro e que apenas sabem criticar e dizer mal de quem faz, podem continuar com essa errada postura porque, tal como até agora, continuarei a fazer aquilo que está certo, na certeza de que a sua postura jamais me afectará.

ALMOÇO CONVÍVIO CANCELADO

Logotipo Bandeira-01 (2)
Face à situação de PANDEMIA do Covid 19 que se vive em Portugal e face às constantes recomendações da Direcção Geral de Saúde e das medidas drásticas anunciadas pelo Primeiro Ministro para combater a pandemia do Covid 19, a Direcção da AMBC decidiu cancelar o almoço/convívio que estava marcado para este sábado, 14 de Março.

Dentro do espírito de responsabilidade que sempre tem norteado a actuação da Direcção, numa situação tão grave como aquela que se vive actualmente em Portugal, não podia fazer algo que ia contra as recomendações da DGS e dos apelos feitos pelo Primeiro Ministro.

Logo que esta PANDEMIA seja eliminada, voltaremos a realizar os almoços/convívio que são uma forma excelente de confraternização e para alguns associados, uma oportunidade de rever amigos que de outra forma seria difícil acontecer.

Os associados que já tinham pago o almoço, podem levantar a respectiva importância ao balcão do Bar Convívio.

FESTA DO MAGUSTO

No próximo dia 13 de Novembro, quarta feira, a partir das 15 horas, vamos festejar, na AMBC, o São Martinho. Honrando a tradição, vamos oferecer aos nossos associados, as tradicionais castanhas assadas, a jeropiga e a aguapé.
Ao longo da tarde, haverá muita diversão, sob a orientação dos alunos da ESEL.
Contamos com a presença maciça dos nossos associados.

FALSOS AMIGOS

falsos-amigos[1]
Vivemos e convivemos com pessoas ao longo de muitos anos, a quem consideramos amigas e, por vezes, chegamos a pensar, por nos convencermos que as conhecemos muito bem, que são boas pessoas e que por isso mesmo, estamos em condições de poder emitir uma opinião correcta e positiva sobre o seu carácter.

Pela minha experiência de vida, sou levado a concluir que por mais que convivamos com elas, nunca as chegaremos a conhecer verdadeiramente. Haverá sempre algo escondido que em determinado momento do relacionamento se revelará e que nos decepcionará, acabando, abruptamente, com uma amizade de muitos anos.

Quem é que ao longo da vida não teve uma experiência deste tipo? Quem é que ao longo da vida não privou com alguém a quem considerou um verdadeiro amigo e com ele partilhou conversas e segredos que não se revelam a mais ninguém?

Imaginem a desilusão que se sente quando verificamos que afinal, alguém em quem confiámos absolutamente e que considerámos um grande amigo, não passa de um sujeito abjecto, sem carácter que nunca mereceu a nossa amizade.

Há quem consiga fingir que é amigo durante demasiado tempo, especialmente, quando oportunisticamente, vai tirando dividendos dessa falsa amizade. Porém, quando é posta à prova a sua amizade e chega a hora de retribuírem e demonstrarem toda a sua solidariedade a quem tantas vezes os socorreu, deixam cair a máscara de amigos falsos e traidores que sempre carregaram.

Amigos desinteressados e leais não abundam. Vivemos num mundo em que cada vez há menos solidariedade e onde as pessoas não olham a meios para alcançar os seus objectivos. Na maior parte dos casos, as pessoas são traídas por aqueles que se diziam amigos. Antes de considerar alguém como amigo, verifique a sua honorabilidade e se é merecedor da sua amizade.

Não é fácil arranjar um verdadeiro amigo, alguém que esteja incondicionalmente presente, tanto nos bons como nos maus momentos. Por ser tão difícil, quem sentir que tem um verdadeiro amigo que o estime porque é um felizardo.

36º ANIVERSÁRIO – FESTA BONITA

A AMBC continua a ser uma Colectividade de referência na nossa área e quem nos conhece e colabora connosco, reconhece esse seu mérito.
A festa do 36º aniversário decorreu em ambiente de grande entusiasmo e, no final, foi visível a satisfação de todos quantos nela participaram. Segundo o testemunho dos presentes, o almoço, a sobremesa, o buffet e a cerimónia da partilha do bolo de aniversário, estava tudo óptimo e, por isso mesmo, os dirigentes expressaram a sua satisfação.
O Coro de Santa Clara encantou os presentes com bonitas canções que entusiasmaram a vasta audiência e a festa terminou cerca das 18,30 horas, com a certeza de que para o ano repetirão a experiência.
Um forte abraço e o agradecimento da AMBC a todos quantos estiveram presentes e uma palavra muito especial aos dedicados dirigentes que ano após ano se envolvem na tarefa de realizar a festa de aniversário e de não deixar morrer a Colectividade.
Muitas pessoas mereciam ser agradecidas e homenageadas pela sua dedicação e contributo à Colectividade, no entanto, a Direcção fez questão de apenas se referir, na cerimónia da breve Sessão Solene, a três personalidades, porque elas constituem um forte exemplo para todos aqueles que entenderam desligar-se da Colectividade, uma vez que são pessoas exteriores ao nosso Bairro que se fizeram associadas e que de forma altruística colaboram com a Colectividade na Ginástica, na Informática e no Bar Convívio.
Forte abraço e o nosso obrigado.
Ficam algumas imagens do Evento.