POUCOS MAS BONS!


JORNADA DE LIMPEZA

Cumpriu-se na manhã de sábado, entre as 9 e as 11,30, mais uma jornada de limpeza. Não obstante toda a publicidade que foi feita pela AMBC, no sentido de angariar associados para executar essa tarefa, apenas 5 pessoas compareceram à chamada. O trabalho que poderia ter sido feito em pouco mais de 1 hora, demorou cerca de 2,30.

O importante é que foi realizada com êxito mais uma tarefa constante do Plano de Actividades e isso, para nós é muito importante. Rabiscar umas quantas actividades em duas ou três folhas de papel A4, não custa nada. O que custa é cumprir aquilo que se escreve. Quem tem sentido de responsabilidade, honra os seus compromissos e na AMBC assim tem sido sempre.

Ficámos todos impressionados com a quantidade de cócó de cão em toda a área do Bairro. Algo está errado. Os cães não têm culpa. É preciso educar as pessoas. Gente civilizada apanha o cócó do seu cão e não faz do espapaço público, que é de todos, a retrete do seu cão. Aqui, no Bairro, iremos, no futuro, fazer algo para sensibilizar os donos dos animais. Esta situação não pode continuar. Cada um tem que ser responsável e ter consciência de que não pode sujar o espaço público que é pertença de todos. O que está a acontecer é próprio de uma civilização inculta e retrógrada.

Um grande obrigado aos associados que compareceram e que com o seu gesto altruista contribuíram para a realização da programada jornada de limpeza. Obrigado também à JFSC pela cedência dos contentores do lixo e de alguns sacos plásticos.

Anúncios

JORNADA DE LIMPEZA

É já no próximo sábado que se vai realizar mais uma jornada de limpeza na área de intervenção da AMBC. O ponto de encontro será no Bar Convívio pelas 9 horas. A Junta de Freguesia de Santa Clara colabora com a cedência de sacos plásticos e alguns Contentores para recolha do lixo.

A limpeza incidirá, preferencialmente, sobre papel, plástico, vasilhame diverso, peças de roupa e calçado abandonado e cocó de cão.

Pedimos aos nossos associados que tenham disponibilidade para comparecerem.  Então até sábado. Não se esqueçam.

MUDAM OS TEMPOS…

20170507_110221
Um dia destes, um associado perguntou-me se era verdade que determinada pessoa se tinha excluído de associado. Ao ouvir a minha resposta afirmativa, esse associado abriu os olhos de espanto e disse:

– Não me diga!… E continuou dizendo: Como as pessoas mudam! Essa pessoa passava o tempo a elogiar a Associação e o seu Presidente e que ninguém se atrevesse a discordar porque ele fazia a sua defesa com grande determinação.

– Pois é, respondi eu. Isso foi antes de receber a sua habitação, porque logo que fez a escritura, nunca mais pagou quotas. Há pessoas que para alcançar os seus objectivos, para agradar, são capazes de fazer os papéis mais humilhantes e ridículos. È gente sem carácter, graxista, lambe botas, exímia na arte de fingir.

– Mas deixe que lhe diga, meu amigo, a pessoa que indicou não foi a única que se excluiu de associado, muitas outras fizeram o mesmo logo que se acharam servidas. Quem vê caras, não vê corações e isso é absolutamente verdade, porque se uns quantos não me surpreenderam com a sua atitude, porque já os conhecia e sabia do que eram capazes, em alguns casos, fiquei muito surpreendido com a sua exclusão de associados, porque nunca imaginei que isso fosse acontecer. Lá está, eu pensava que conhecia aquelas pessoas e, na verdade, eu não as conhecia, porque também elas foram, ao longo do tempo, exímias na arte do fingimento.

Conclusão: Houve associados que eu pensava que nunca virariam as costas à Associação e fizeram-no mas, em contrapartida, outras pessoas que eu achava que deixariam de ser associados logo que tomassem posse das suas casas, continuam a pertencer à Colectividade. Esta foi mais uma lição que eu aprendi: Nunca se pode dizer que se conhecem as pessoas e colocar as mãos no fogo por elas.

ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO

20180616_135004
Vai realizar-se no próximo Sábado, dia 27 de Setembro, mais um almoço/convívio, cujo objectivo é proporcionar aos associados alguns momentos de confraternização, porque, em muitos casos, embora vivendo no mesmo Bairro, as pessoas não têm oportunidade de se encontrar e conversar.

As inscrições ainda podem ser feitas até sexta-feira às 12 horas, no caso de haver associados interessados em estar presentes.

O prato seleccionado para o almoço é Feijoada à Transmontana, acompanhada de arroz branco. Do almoço também consta sopa, sobremesa, pão, bebidas: vinho branco e tinto, água, sumos, digestivos e café.

Então até Sábado.

CELEBRAÇÃO DO 35º ANIVERSÁRIO

Para celebrar os 35 anos da fundação da AMBC, foi preparada uma modesta festa comemorativa, de cujo programa constou o tradicional almoço de aniversário para cerca de 70 pessoas. Do menu fazia parte uma grelhada mista (entrecosto, entremeada e lagartinhos), e sardinha assada. Para acompanhar, batata nova cozida com a pele, salada com pimento, tomate alface e cebola, pão de mistura e broa de milho. Para beber, havia vinho branco e tinto, sumos e água. Também foi servido um excelente caldo verde e uma refrescante sobremesa à base de gelatina misturada com frutas da época. No final foi servido café e digestivos, ao gosto de cada um e antes da debandada, o Senhor Presidente da Direcção aproveitou a ocasião para dirigir algumas palavras de agradecimento a todos quantos colaboraram na confecção do almoço, dizendo que é graças a essas pessoas de boa vontade que vai sendo possível manter a AMBC em actividade e realizar este tipo de eventos.

Cerca das 15,30 horas, todas as pessoas foram encaminhadas para o Salão Nobre assistir à actuação do Coro de Santa Clara, cujo responsável, o Senhor Joaquim Serra, teve a amabilidade de aceitar o convite que antecipadamente lhe foi dirigido pela AMBC para actuar na nossa Sede por ocasião da celebração do 35º aniversário. Foi um momento bonito, já que o Coro de Santa Clara brindou os presentes com uma brilhante actuação, interpretando lindas canções do tempo dos nossos avós, as quais, por momentos, nos trouxeram à lembrança os tempos idos da nossa meninice. No final da actuação, o Senhor Presidente da Direcção, Manuel Meirelles, agradeceu a sua presença e dirigiu palavras elogiosas à sua actuação. Para assinalar a sua actuação na AMBC, foi oferecida uma medalha ao Coro, na pessoa do seu responsável, Senhor Joaquim Serra bem como a todos os elementos do Coro ali presentes.

Depois foi toda a gente convidada a participar no Buffet, associados e elementos do Coro Santa Clara, um lanche bem merecido, depois de tão exigente actuação.

Faltava ainda o Brinde e a partilha do Bolo de Aniversário para encerrar a celebração do 35º aniversário mas antes disso, o Senhor Presidente da Direcção dirigiu aos presentes algumas palavras sobre a história da AMBC, lembrou o esforço que foi feito para se realizarem os projectos idealizados e lembrou também a união que existiu até determinado momento do percurso, algo que entretanto se perdeu por as pessoas se acharem servidas. Agradeceu uma vez mais a todos os colaboradores e a todos os associados que continuam fiéis à AMBC e salientou que embora todos os dirigentes e colaboradores, associados e não associados merecessem uma medalha de mérito, apenas iria distinguir duas pessoas: o Senhor Ismael Alves, responsável pelas aulas de ginástica, alguém que de forma altruística vem orientando, nos últimos anos, a actividade da ginástica, mantendo um grupo coeso e amigo, ao qual proporciona a oportunidade de cuidar da manutenção do corpo e da mente. Obrigado. O Senhor Vitor Ribeiro, merece igualmente a nossa estima e consideração, uma vez que tem também, de forma altruística, ministrado as aulas de informática, um trabalho meritório, se nos lembrarmos quão útil e necessário é hoje saber funcionar com o computador e no nosso Bairro, especialmente as pessoas mais idosas, não sabiam lidar com ele. Muito obrigado.

E pronto, depois seguiu-se o animado brinde à saúde dos presentes, seus familiares e amigos, cantou-se os “Parabéns” e partilhou-se o bolo de aniversário que, segundo a opinião das pessoas, estava muito bom.

Então até para o ano, na celebração do 36º aniversário.

COMEMORAÇÃO DO 35º ANIVERSÁRIO

cropped-logotipo-bandeira-01-21.jpg

É já no dia 16 de Junho a comemoração do 35º aniversário da AMBC, já que a data da sua fundação oficial foi a 17 de Junho de 1983.

Para comemorar a efeméride, vamos realizar o tradicional almoço de aniversário pelas 13 horas do dia 16. Depois, cerca das 15,30 horas, actuará no nosso Salão de Festas o Coro de Santa Clara. Cerca das 17 horas terá lugar uma breve Sessão Solene, a que se seguirá, por volta das 17,45 horas um Buffet para os membros do Coro Santa Clara e para todos os associados presentes.

Para terminar, cantar-se-á os “Parabéns a Você” seguido de brinde e partilha do bolo de aniversário.

Entretanto, estão a decorrer os Torneios de Snooker, Sueca e Malha que terminarão no próximo fim de semana.

O NOSSO LINDO JARDIM

O bonito Jardim que ano após ano embeleza o Bairro é um belo exemplo de como é possível fazer algo em prol da Comunidade sem nada pedir em troca. Aquele espaço, se não fosse a persistência, empenho e dedicação do nosso exemplar associado, Senhor Acácio Augusto Pinto, estaria, como quase todos os outros espaços verdes do Bairro, votado ao abandono, servindo apenas como retrete pública dos imensos animais de raça canina existentes neste Bairro e áreas limítrofes, a cujos donos ainda não chegou o grau de civilização necessária para zelarem pelos espaços públicos como se de uma dependência da sua casa se tratasse, acompanhando os seus animais de estimação, impedindo-os de entrar e estragar as plantas e, ao mesmo tempo, não deixar para trás o cócó, apanhando-o e colocando-o no seu contentor do lixo.

Infelizmente, isso não acontece, porque as pessoas se esquecem que para viver em sociedade não podemos fazer aos outros aquilo que não gostaríamos que nos fizessem a nós. Ter cães para andarem soltos na rua e a fazer as necessidades nos passeios e em frente à porta das outras pessoas, não é de todo uma boa ideia.

Amigo Pinto, pela sua persistência, paciência, empenho e dedicação, a AMBC só tem que lhe agradecer por não ter desistido e manter o jardim sempre tão bem tratado.

Claro que a distribuição da moradia nada teve a ver com esse espaço verde mas ainda bem que lhe foi atribuída essa casa, pois se assim não fosse, dificilmente seria possível a existência de tão bonito e acolhedor jardim.

Obrigado Senhor Acácio Augusto Pinto.