Monthly Archives: Outubro 2009

Mantenha o Bairro limpo – utilize os recipientes do lixo

HPIM4839

O novo Bairro das Calvanas é agradável e bonito. Em toda a sua área, em locais estratégicos, foram colocados diversos recipientes para o lixo, por sinal muito funcionais e esteticamente interessantes.

Cada morador deve, nas imediações da sua residência, apanhar toda a espécie de lixo, inclusive o có-có dos animais que não lhes pertencem, já que os verdadeiros donos ainda não se consciencializaram que têm o dever e a obrigação de acompanhar os animais à rua e apanhar os excrementos.

Para sermos um Bairro limpo e que sirva de exemplo, é necessário que todos os moradores colaborem na tarefa da limpeza, apanhando o lixo e sensibilizando aqueles que porventura não estejam sintonizados com tal medida.

Anúncios

UNIDOS PELA MESMA CAUSA

HPIM4726HPIM4732

 

 

 

 

 

 A Alta de Lisboa debate-se com inúmeros problemas, alguns dos quais há muito deviam estar resolvidos. São os residentes da Alta de Lisboa que sofrem com a falta de equipamentos de primeira necessidade, na área da saúde, ensino, serviços, segurança, rede viária, apoios sociais, etc.

Nesse sentido, as Associações da Alta de Lisboa, preocupadas com este estado de coisas, depois de terem reunido, chegaram à conclusão que era necessário passar das palavras à prática e decidiram compilar os problemas que lhes pareceram mais importantes e urgentes para os fazer chegar aos responsáveis pela Autarquia e, ao mesmo tempo, denunciar esses mesmos problemas, por toda a Alta de Lisboa, colocando um conjunto de cartazes, em pontos estratégicos.

A Associação de Moradores do Bairro da Cruz Vermelha, Movimento Cívico Viver na Alta de Lisboa, Associação de Residentes da Alta de Lisboa e Associação de Moradores do Bairro das Calvanas, juntaram-se nesta iniciativa e vão, no futuro, envidar todos os esforços para que a Alta de Lisboa seja um espaço aprazível onde as pessoas se sintam confortáveis e gostem de viver.

Para já, há muito a fazer, em colaboração com as entidades competentes, havendo da parte das Associações referidas,  toda a disponibilidade. Esperamos que a Câmara, especialmente, não faça ouvidos moucos aos nossos apelos.