Monthly Archives: Novembro 2011

BAILE DE SÃO MARTINHO

Ornamentação alusiva ao S. Martinho
Um dos momentos do baile em que o Presidente da Direcção e a esposa também faziam o gostinho ao pé
O Baile esteve bastante animado, bem visível nas imagens

 

Realizou-se no dia 11.11.2011, no Salão de Festas da AMBC, o tradicional Baile de S. Martinho, o primeiro Baile após a inauguração das instalações, em 21 de Outubro de 2011 e desde a demolição do antigo Bairro das Calvanas, ocorrida ao longo dos anos 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009.

Este primeiro baile constitui mais um importante marco histórico na vida da Colectividade porque significa que foram ultrapassados inúmeros problemas com a realização de obras de vulto, quer no Bar/Convívio, quer no Salão de Festas.

O Baile não podia ter corrido melhor. Animados pela água pé e pelas castanhas assadas, os associados dançaram ao som da mais variada música popular e o equipamento de som que foi instalado no Salão correspondeu inteiramente às nossas expectativas e teve nota muito positiva.

O Baile teve início pelas 21 horas mas só começou a animar a sério pelas 21,45. Depois aguentou-se quase duas horas em bom plano, tendo terminado por volta das 23,45 horas.

É nosso propósito instituir um calendário para a realização dos Bailes ao longo do ano mas de momento o assunto ainda não está maduramente pensado. Vamos debruçar-nos sobre o assunto e brevemente daremos notícias.

A todos os que participaram e nos ajudaram na organização do primeiro baile, o nosso grande obrigado.

 

Anúncios

GRANDE ESPECTÁCULO DE ACORDEON

Realizou-se no dia 05.11.2011, no Salão Nobre da Associação de Moradores de Calvanas, um fantástico espectáculo de acordeon que contou com a presença da Raínha do Acordeon, Eugénia Lima, o conhecido e popular Tino Costa e os jovens José Cláudio, Catarina Brilha e Vitor Apolo, todos eles excelentes executantes.

O espectáculo começou cerca das 21,30 horas com os artistas todos em palco interpretando a primeira música da noite. Depois, os artistas actuaram individualmente, tendo cada um interpretado cinco músicas.

O momento alto do espectáculo, foi sem dúvida a actuação da impagável Eugénia Lima que com os seus 84 anos demonstrou uma lucidez intelectual e uma agilidade nos seus dedos impressionante.  Em resposta às palavras proferidas pelo Presidente da Colectividade, Manuel Meirelles, Eugénia Lima agradeceu as referências elogiosas que lhe foram feitas e agradeceu também o convite que lhe foi dirigido pelo seu amigo Alberto Dâmaso para estar presente, dizendo que tinha muito gosto em actuar na Colectividade de Calvanas e que sempre que pode e desde que seja convidada, gosta de colaborar com as Associações para as ajudar no angariamento de verbas. Disse também que tudo quanto conseguiu na vida o deve ao público e, por isso mesmo, é junto dele que se sente bem e que não consegue estar muito tempo sem actuar. Quanto à sua intensa actividade aos 84 anos, disse que é a única forma de se manter em forma e exultou os presentes a fazerem a mesma coisa, dando como exemplo de que nunca é tarde, o facto de ter aprendido a lidar com o computador há menos de meio ano.

Depois, Eugénia Lima, fez o que melhor sabe fazer: tocar acordeon. E fê-lo com tal mestria que empolgou e arrebatou o público presente, interpretando um reportório de músicas antigas, bem ao jeito da plateia, também ela com uma média de idades acima dos 60 anos. Eugénia Lima esteve imperial e o público não lhe regateou aplausos no final de todas as interpretações.

No final da sua actuação, voltaram todos os artistas ao palco para terminarem o espectáculo actuando em conjunto e, mais uma vez, conseguiram arrebatar o público que acompanhava as músicas cantando e batendo palmas. O final do espectáculo foi adiado por duas ou três vezes porque o público insistia que queria mais uma música.

No final do espectáculo, Eugénia Lima e os companheiros foram muito cumprimentados e solicitados para dar autógrafos.

Este foi o primeiro de muitos outros espectáculos que concerteza se irão realizar e os dirigentes da Colectividade e todas as pessoas que colaboraram, estão de parabéns porque tudo correu extraordinariamente bem.

Actuação a solo de Eugénia Lima, a Raínha do acordeon

Actuação dos cinco intérpretes após a intervenção do Presidente da Direcção

Panorâmica geral do público presente

No final do espectáculo foi oferecido um ramo de flores a Eugénia Lima e a Catarina Brilha .

No final do espectáculo foi oferecida uma medalha da Colectividade alusiva ao acontecimento, aos cinco intérpretes

O associado Senhor Alberto Dâmaso, responsável pela vinda dos artistas à Colectividade e autor da gravação integral do espectáculo em vídeo, pertencendo a montagem a Vitor Apolo e a capa a Vitor Apolo Jr.