Monthly Archives: Setembro 2013

NÃO FAÇA DOS JARDINS E RUAS DO BAIRRO A RETRETE DO SEU CÃO

cão

É uma triste realidade constatar que as pessoas que têm cães não se preocupam minimamente em evitar que os mesmos sujem de cócó as ruas, passeios e jardins, dando-lhes toda a liberdade para correr e brincar nos espaços verdes, estragando as plantas.

Esta situação é incompreensível porque à volta do Bairro há extensas áreas de terrenos baldios onde os donos poderiam levar os animais para fazerem as necessidades e dessa maneira zelar pela limpeza do Bairro.

Se ao menos os donos dos cães os acompanhassem e levassem um saquinho plástico para apanhar o cócó, talvez não fosse possível ver o triste espectáculo das ruas e dos passeios pejados de montinhos de excrementos caninos.

O civismo e a educação das pessoas reconhece-se pelos actos que praticam. Alguém que possui um cão e permite que ele faça dos espaços públicos do Bairro a sua retrete, não pode ser considerada uma pessoa totalmente civilizada porque não é capaz de zelar pela limpeza de um Bairro que é pertença de todos.

Faça uma promessa a si próprio: a partir de agora não vou permitir que o meu cão estrague os jardins do Bairro e vou começar a recolher os seus excrementos.

Anúncios

UM SISTEMA HIDRÁULICO QUE NUNCA FUNCIONOU

DSC06891

DSC06895

DSC06904
A Quinta das Conchas e dos Lilazes foi objecto de várias intervenções nos últimos anos, as quais tornaram aquele espaço bastante atractivo e um verdadeiro privilégio para todos quantos o utilizam regularmente.

A Alta de Lisboa pode orgulhar-se de possuir três grandes zonas verdes pois para além da Quinta das Conchas e dos Lilazes, tem também o Parque Oeste e o Largo das Amoreiras.

Porém, no Parque da Quinta das Conchas foi feito um investimento considerável num sistema hidráulico que era suposto fazer circular a água em cascata, pelos diversos canais ali construídos, o que daria ao local uma certa beleza e frescura, mas até ao momento isso não aconteceu e já lá vão vários anos.

Em vez de água a correr em cascata, deparamos com alguns charcos de água estagnada e os canais muito sujos, especialmente com as folhas das árvores.

É pena que aquele excelente espaço verde tenha ficado privado mais um verão de um equipamento que lhe daria uma outra beleza e não proporcionaria condições para a reprodução de mosquitos. Será que para o próximo Verão já teremos o sistema hidráulico a funcionar em pleno?

Sobre o assunto encontrei uma notícia da Câmara Municipal de Lisboa que reproduzo a seguir:

“REMODELAÇÂO DO SISTEMA HIDRÁULICO DO PARQUE DA QUINTA DAS CONCHAS”

“O Departamento de Ambiente e Espaços Verdes, através da Divisão de Matas, está a proceder à inteira remodelação do sistema hidráulico do Parque da Quinta das Conchas. Os trabalhos deverão estar concluídos no fim de Outubro deste ano, sendo então possível colocar em circulação as águas dos canais e melhorar a qualidade da água do lago. Os trabalhos constam da substituição integral das bombas de água e construção de pequeno habitáculo de alojamento das bombas, com elevação relativamente ao lençol freático. Estão igualmente a ser substituídas diversas condutas e realizados ajustes na instalação eléctrica associada. A fase de trabalho de campo com abertura de valas estará concluído a meados de Setembro prevendo o DAEV que, a partir dessa data, será reduzido o incómodo causado aos utentes do Parque da Quinta das Conchas”.