Monthly Archives: Junho 2014

ARRAIAIS DOS SANTOS POPULARES – QUERMESSE

Para os arraiais dos Santos Populares, as Senhoras do artesanato prepararam, com muito gosto, a QUERMESSE, cujas rifas a 50 cêntimos têm sempre prémio. Os associados ainda têm oportunidade de experimentar a sua sorte no arraial de São Pedro e depois, até ao dia 6 de Julho, vamos tentar vender algumas aos associados que frequentarem o Bar Convívio durante a semana.

DSC07940DSC07757DSC07754

Anúncios

“TARDE FADISTA” NA AMBC

A “Tarde Fadista” que decorreu entre as 15,30 e as 18,30 horas, foi um dos momentos agradáveis da comemoração do 31º aniversário da AMBC. Os associados assistiram com grande interesse e entusiasmo à actuação do excelente elenco fadista, composto por AMÉRICO DE SOUSA FELÍCIO, nosso amigo de longa data, HENRIQUETA BATISTA, AUGUSTO JORGE, SÓNIA COLAÇO, CARLOS SOBRAL e ainda dois convidados que tiveram oportunidade de cantar 2 fados cada um, Célia do Carmo e Vítor do Carmo, superiormente acompanhados por RUI DO CABO, guitarra; VITOR PEREIRA, viola; e VITOR PEREIRA JUNIOR, baixo.

Foi com grande satisfação que recebemos e abraçámos, ao fim de 25 anos, o amigo Carlos Sobral que chegou a participar nas Tarde e Noites Fadistas realizadas no antigo Bairro das Calvanas. Está mais gordinho mas continua com uma voz espectacular e a cantar excelentemente.

De resto, tanto o Américo, como o Augusto Jorge e a Henriqueta Batista, já cantaram nesta nova Colectividade, tendo-nos brindado com actuações espectaculares que foram muito aplaudidas. A novidade, foi a Sónia Colaço, uma jovem cheia de talento que para além de cantar lindamente, é uma exímia tocadora de guitarra. Vamos, concerteza, poder vê-la e ouvi-la mais vezes na nossa Colectividade.

Uma palavra também de apreço para os dois artistas convidados que interpretaram 2 fados cada um e que foram do agrado dos nossos associados.

DSC07919DSC07841DSC07858DSC07890DSC07885DSC07864DSC07830DSC07809DSC07857DSC07824DSC07851DSC07847

BUFFET DE ANIVERSÁRIO

Pela primeira vez, desde a fundação da Colectividade, em 17-06-1983, foi oferecido um simpático buffet, cerca das 18,30 horas, logo a seguir à “Tarde Fadista”, com uma variedade de doces e salgados para todos os gostos e um magnífico bolo de aniversário com 8 quilos, partilhado com os associados, depois de todos cantarem os “parabéns”.

Foi mais um momento interessante de convívio que esperamos repetir para o ano, na comemoração do 32º aniversário, se Deus permitir que todos lá cheguemos com saúde.

DSC07931DSC07924DSC07928DSC07935DSC07938DSC07947DSC07955DSC07955

RECONHECIMENTO

A Direcção da AMBC deliberou atribuir, pela primeira vez, a distinção de “SÓCIO DO ANO” ao associado Senhor César Francisco Pereira Simão, pelo exemplo de colaboração e participação na vida da Colectividade. Ao longo do ano, o Senhor César Simão frequentou as aulas de informática e juntamente com a esposa, Dª Deolinda, também participaram com assiduidade nas aulas de ginástica.

Mas para além disso, o casal Simão participou com regularidade nos eventos da Colectividade e frequenta diariamente o Bar Convívio. Foi muito fácil para a Direcção da AMBC escolher o “Sócio do ano”, alguém que deverá servir de exemplo para os restantes associados, em especial para aqueles que nunca frequentaram o Bar Convívio.

Foi com toda a justiça que o Presidente da Direcção, durante a sua intervenção na Sessão Solene alusiva à comemoração do 31º aniversário, se referiu em termos muito elogiosos ao Senhor César Simão e lhe entregou a medalha correspondente.

DSC07908DSC07909DSC07907

Durante a Sessão Solene, foi também salientada a prestimosa colaboração do associado Senhor Ismael Alves que tem assegurado as aulas de ginástica, desde a saída do Prof. Artur, há cerca de 1 ano e dado exemplos de participação nos eventos da Colectividade que outros deviam seguir.

DSC07921

Na Sessão Solene, foi também realçado o bom trabalho do Grupo de associadas “Mãos Engenhosas” que ao longo do ano asseguraram a actividade de artesenato e produziram uma diversidade muito interessante de peças de artesanato, a quem foi também atribuída uma medalha comemorativa do 31º aniversário.

POBRES E MAL AGRADECIDOS…

DIGITAL CAMERA

Durante 15 anos, a AMBC lutou incansavelmente, com “armas” desiguais junto da Câmara Municipal de Lisboa, para conseguir realizar e consolidar com sucesso, o Processo de Realojamento.

Nesse período em que a AMBC tanto necessitou da colaboração dos seus associados e dos seus conhecimentos para sensibilizar os dirigentes camarários e fazê-los aceitar o seu projecto de realojamento, nenhum associado apareceu a oferecer os seus préstimos, recomendando-nos ou apresentando-nos a essas personalidades.

Aconteceu até que um grupo de associados se viu irregularmente impedido de receber as chaves das habitações a que tinham direito, no dia 1 de Fevereiro de 2007, por causa de um processo fraudulento de atribuição de moradias por parte da Câmara, a quem não tinha direito a elas e, nessa altura, pelos vistos, ainda não tinham tão importantes conhecimentos na Câmara, caso contrário tinham resolvido o problema e tinham recebido as chaves em simultâneo com os demais associados.

Nesse período, a AMBC, sem o contributo dos conhecimentos dos associados e até sem a solidariedade de alguns, lutou corajosamente contra o poderio, a prepotência e as irregularidades da Câmara, denunciando tais actos ao poder judicial, batendo-se em tribunal pela verdade e pela justiça.

Dessa atitude abnegada e corajosa da Associação de Moradores, embora não tenha atingido uma boa parte dos seus objectivos, resultou a solução do problema dessas famílias associadas, ao fim de cerca de dois anos, injustamente impedidas de receber as chaves das suas habitações, legalmente atribuídas pela AMBC.

Pena que esses associados lesados, nessa altura, ainda não tivessem os conhecimentos que hoje dizem que têm na Câmara, caso contrário, somos levados a pensar que teriam resolvido o processo com muita mais celeridade e ajudado a AMBC a resolver outros problemas importantes do interesse do Bairro e dos seus associados.

Lamentamos que só agora esses associados tenham adquirido tão importantes conhecimentos junto do Executivo camarário, na medida em que tão privilegiado relacionamento coincide precisamente com o final do Processo de Realojamento e a realização das escrituras e, por isso mesmo, sem qualquer utilidade, por estar, finalmente, todo o processo concluído.

Mas por outro lado, porque não, pode tratar-se de ressabiados desabafos, indecorosos e mal intencionados, próprios de pessoas que nunca souberam valorizar o trabalho dos outros e que pretendem atingir a Colectividade, inventando importância e conhecimentos que na realidade não têm.

Na verdade, coincidência ou não, é demasiado deselegante que esses associados venham agora, depois de resolvidos os grandes problemas do Bairro, dizer com algum descaramento, por ser falso, que têm conhecimentos na Câmara que lhes permitem desmentir informações veiculadas pela AMBC que são verdadeiras.

Seja como for, perante tantos conhecimentos e tão elevada capacidade de resolução dos problemas, não podemos deixar de pedir encarecidamente a esses associados que avancem decididos para serem os próximos responsáveis dos destinos da Colectividade, porque os actuais estão cansados de resolver problemas da Comunidade e cansados também das atitudes menos dignas e iresponsáveis de alguns associados.

PREPARAÇÃO DOS SANTOS POPULARES

DSC07703

DSC07706

DSC07708

À semelhança de anos anteriores, um grupo restrito de associados iniciou os preparativos para os festejos dos Santos Populares, enfeitando o salão de festas, construindo o espaço para a Quermesse, elencando a listagem dos prémios, fazendo as rifas, etc.
Àqueles que se disponibilizaram para ajudar, a AMBC agradece a sua colaboração.