PASSAM DOIS MILÉNIOS SOBRE A MORTE DE JESUS

Jesus

Há 2020 anos, um Homem muito especial que passou os 33 anos da sua existência a ensinar que os homens são todos iguais e que deviam amar-se uns aos outros como a si mesmos, pregou o amor, a humildade, o desprendimento, a bondade e o perdão e deu esse exemplo, vivendo de forma simples, sempre ajudando e consolando os pobres e os enfermos.

Um homem tão justo e com tamanha dimensão de humanidade, não podia ter sido condenado à morte porque não tinha cometido qualquer tipo de crime. Afinal, Ele só tinha praticado o bem durante toda a sua vida. Porém, os poderosos, ruídos de ódio e inveja, por verem as multidões que O seguiam para ouvir a sua palavra, pondo em risco o seu poder, logo trataram de conspirar e decretar a sua morte.

O Sinédrio Serviu-se de um seu discípulo (Judas), para trair Jesus no Getsémani, após a última Ceia, a quem compraram por 30 dinheiros. Depois, foi preso, chicoteado, escarnecido e condenado à morte pregado numa cruz, a qual carregou desde o Pretório até ao Calvário, flagelado com grande crueldade ao longo de todo o percurso.

Pilatos sabia que os líderes dos sacerdotes e os anciãos tinham entregue Jesus por inveja. Ciente disso, ainda tentou evitar a sua morte perguntando à multidão quem queriam que soltasse: Barrabás, um perigoso criminoso, ou Jesus, mas a multidão gritou: solta Barrabás e cruxifica esse Messias.

Dois milénios volvidos, pouco ou nada mudou no mundo. Os poderosos continuam a cometer as mais horrendas atrocidades e os pobres continuam a ser os bodes expiatórios, as vítimas inocentes que são explorados e morrem à fome, por falta de assistência na doença, de maus tratos e de condenações sem julgamento e sem culpa formada.

Desde então para cá, os invejosos e os traidores multiplicaram-se e os ladrões, idem, idem, aspas. Judas traiu Jesus por uns miseráveis 30 dinheiros mas os judas actuais, a que chamamos corruptos, vendem as suas traições por somas milionárias, sem qualquer tipo de remorso ou arrependimento, ao contrário do que aconteceu com Judas que quis devolver o dinheiro mas os líderes dos sacerdotes não aceitaram. Então ele, desesperado por ter traído um Homem bom e inocente, atirou as 30 moedas de prata para dentro do Templo e de seguida enforcou-se.

É um episódio marcante que todos os anos é recordado pelos católicos, no período que antecede o domingo de Páscoa. Dá que pensar. O homem teve uma evolução civilizacional extraordinária, desde então, mas a maldade acompanhou também toda essa evolução.

Nos tempos difíceis que vivemos, em que a Pandemia “Covid 19” aniquila a economia mundial e mata dezenas de milhares de pessoas, não se sabendo ao certo se foi obra da maldade humana, não tenho qualquer dúvida de que o vírus mais perigoso e mais letal que habita o Planeta Terra, é o HOMEM.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s