Monthly Archives: Dezembro 2011

CONVÍVIO FINAL DA ACTIVIDADE TIC

Realizou-se no passado dia 30 de Novembro no Salão Nobre da AMBC, uma festa/convívio para assinalar o final da actividade TIC, iniciada no dia 6 de Setembro, no âmbito do Projecto C3 em Movimento, com a presença dos formadores voluntários do Barclays e do K´Cidade, dos formandos da AMBC e da AMBCVL, bem como dos representantes e dirigentes das entidades parceiras.

Do programa constava a intervenção dos representantes das Associações de Calvanas e Cruz Vermelha, a projecção de um vídeo sobre a actividade TIC, com entrevistas aos formandos e a entrega de certificados aos formadores e formandos, seguida de lanche.

O evento decorreu em ambiente de amizade e alegria e foi muito gratificante verificar a satisfação dos formandos e dos formadores, rendidos ao sucesso da iniciativa. Dados os excelentes resultados obtidos, as representantes do Barclays, Isabel Lourenço e Isabel Peña, prometeram dar continuidade ao projecto no próximo ano, facto que deixou muito felizes os parceiros do C3.

Na ocasião, o Presidente da Direcção da AMBC, Manuel Meirelles, abriu a sessão, tendo proferido a seguinte intervenção:

“Digníssimos representantes e voluntários do Barclays, caros amigos formadores e técnicos do K’Cidade, dirigentes e representantes das entidades parceiras, caros associados, estimados formandos, companheiros e dirigentes, meus senhores e minhas senhoras, um grande obrigado pela vossa presença neste convívio tão importante e tão significativo na vida da Colectividade.

Estamos aqui hoje reunidos para assinalar, numa primeira fase, o final da actividade TIC do Projecto C3 em Movimento, patrocinado pelo Programa BIP/ZIP da Câmara Municipal de Lisboa, no qual estão envolvidas, como parceiras, para além da Associação de Moradores de Calvanas, a Associação de Moradores da Cruz Vermelha do Lumiar, a Cruz Vermelha Portuguesa e o K’Cidade.

Nesta ocasião, não podia deixar de transmitir, na qualidade de parceiro do C3 e em representação da Colectividade de que sou Presidente Direcção e dos seus associados, um enorme agradecimento ao Barclays e aos seus briosos voluntários, pelo trabalho fabuloso que desenvolveram como formadores TIC em benefício dos nossos seniores.

Em menos de 3 meses, foi possível dar visibilidade a um trabalho que se apresentava difícil e imprevisível e isso deveu-se à forma como os voluntários Barclays souberam lidar com os nossos seniores, sendo de destacar a sua simpatia, sensibilidade, compreensão, paciência e constante boa disposição.

Nesta bem sucedida tarefa, estiveram também envolvidos e empenhados os técnicos do K’Cidade, Sabrina e César, a quem queremos também agradecer tão importante contributo.

No reinício de mais uma etapa da vida da Associação de Calvanas, depois do realojamento, muitas dezenas de milhar de euros gastos nas obras desta Sede e de mais de 5 anos de inactividade, esta extraordinária ajuda dos voluntários da Instituição Barclays, veio permitir-nos realizar uma actividade há muito referenciada como prioritária, já que tínhamos em vista ajudar a minorar as carências dos nossos seniores ao nível da comunicação e, ao mesmo tempo, atenuar o seu estado de isolamento e solidão.

Não há projectos fáceis e muito menos garantias de sucesso, mas por vezes a vontade e a determinação das pessoas torna as coisas muito mais fáceis e acessíveis e por isso mesmo, estamos muito felizes e orgulhosos com o grau de satisfação que esta formação TIC atingiu em menos de 3 meses, tendo em atenção que a mesma foi direccionada para pessoas que em muitos casos, apresentavam à partida, algumas dificuldades específicas.

O resultado é sem dúvida surpreendente e deve ser motivo de orgulho e satisfação para todos quantos se empenharam nesta tarefa, para além dos formadores, formandos, dirigentes e patrocinadores do projecto C3 Em Movimento.

 O sucesso das TIC aqui na Colectividade, é mais uma demonstração cabal de que é possível fazer coisas boas com poucos recursos, desde que haja vontade, união de esforços, solidariedade e partilha, ingredientes que não faltaram nesta nossa actividade.

Relativamente às TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação), o mais difícil creio que está feito. Dar início a uma actividade é sempre o mais difícil e nem sempre se alcança o sucesso desejado. Neste caso, essa fase foi ultrapassada com sucesso e agora só temos uma preocupação: dar continuidade a este magnífico trabalho e proporcionar a esta simpática comunidade a oportunidade de aperfeiçoar e alargar os conhecimentos adquiridos e, através deles, poderem tornar a sua vida mais fácil, mais comunicativa e mais feliz.

Para que tal seja possível, precisamos de garantir a continuidade dos formadores e, nesse sentido, não podíamos deixar de lançar aos nossos amigos voluntários do Barclays esse atrevido desafio, certos de que ele encontrará eco, compreensão e simpatia, no espírito de todos os que nos deram a honra de colaborar connosco no Projecto C3 em Movimento, entre 6 de Setembro e 30 de Novembro de 2011, com os resultados espectaculares de que todos somos testemunhas.

Pessoalmente, apercebi-me da satisfação de muitos dos formandos, à medida que iam evoluindo no contacto com o computador e foi com enorme alegria que recebi no meu computador os mails de boa parte dos formandos, por verificar que alguns dos objectivos tinham sido atingidos.

O meu agradecimento pessoal mas também na qualidade de parceiro do Projecto C3 e dirigente da Associação de Calvanas, é de tal forma enorme que mesmo que quisesse traduzi-lo em palavras, seria tempo perdido, porque jamais conseguiria encontrar as mais adequadas e aquelas que melhor reflectissem esse meu sentimento. Isto diz bem do apreço que sinto por todos vós e o quanto gostaria, nesta ocasião, de poder demonstrar essa gratidão, oferecendo-vos algo que pudesse retribuir esse vosso fantástico trabalho.

Porém, realisticamente falando, a Colectividade não tem, neste momento, meios materiais para poder fazer melhor. Pedimos-vos, carinhosa e humildemente que aceitem como moeda de troca, a nossa sincera amizade e a certeza de que as vossas silhuetas e os vossos nomes jamais os esqueceremos, porque eles ficarão gravados a letras de ouro em nossos puros corações.

Um grande obrigado e que Deus seja magnânimo com todos vós ao longo da vida.

Um forte abraço para todos.

Aspecto da sala no momento em que estava a ser projectado um vídeo sobre a actividade TIC que incluía entrevistas aos formandos

 

Formadores e formandos assistindo à projecção do Vídeo da responsabilidade da Neuza Pestana

 

Alguns formadores, funcionários voluntários do Barclays, assistindo à projecção do vídeo sobre a actividade das TIC

 

Formadores voluntários do Barclays, assistindo à projecção de vídeo sobre a actividade TIC que decorreu na AMBC e na AMBCVL

 

Entrega de certificados aos formadores voluntários do Barclays pela Tânia Borges e Mónica Potes

 

Entrega de certificados aos formandos pelas formadoras Tânia Borges e Mónica Potes, com a colaboração de outros colegas

 

 

 

 

 

Anúncios

FEIRA DE ARTESANATO

Aspecto da mesa de artesanato da AMBC, da responsabilidade da Ana Meireles

 

Aspecto geral do espaço onde decorreu a feira, ainda com bancas por montar

 

Grupo de artesãs almoçando uma bela feijoada no Bar/Convívio da AMBC

 

 

Realizou-se no passado dia 26 de Novembro, entre as 10 e as 20 horas, na sala e pátio do condomínio dos Jardins de S. Bartolomeu, uma feira de artesanato, onde esteve representada pela primeira vez, a Associação de Moradores do Bairro das Calvanas (AMBC), no âmbito do projecto C3 em Movimento, em parceria com a Associação de Moradores do Bairro da Cruz Vermelha, Cruz Vermelha Portuguesa e K’Cidade que resultou de uma candidatura conjunta ao programa BIP/ZIP patrocinado pela Câmara Municipal de Lisboa.

Esta feira, deveria ter sido publicitada com mais antecedência na Alta de Lisboa mas mesmo assim, as artesãs fizeram um balanço positivo.

A AMBC está a dar os primeiros passos nesta actividade e foi ainda com alguma dificuldade e carência de peças de artesanato que participou nesta feira. Numa próxima oportunidade as coisas já vão correr muito melhor.

Desta vez, um grupo de artesãs combinou almoçar no Bar/Convívio da Associação de Moradores de Calvanas uma excelente feijoada à transmontana, muito elogiada por todas as pessoas.

No futuro, participaremos noutras feiras de artesanato e pensamos até, realizar um desses eventos nas instalações da AMBC. Por enquanto não está nada decidido e quando isso acontecer daremos conhecimento aos nossos associados.

REVEILLON DE FIM-DE-ANO 2010/2011

Este ano já foi possível realizar o Reveillon de Fim-de-Ano, na nova Sede da Associação de Moradores, depois de realizadas importantes obras, no âmbito do Projecto GIRO 2010, patrocinado pelo GRACE, a que a AMBC em boa hora se candidatou.

Dado que o Bar/Convívio ainda não pôde funcionar, foi permitido às famílias associadas, levar comida e bebida e toda a gente confraternizou em ambiente de grande satisfação.

Foi contratado um animador musical que brindou os presentes com óptima música para dançar. O Baile esteve animado e só terminou perto das 3,30 da madrugada.

Depois de um interregno de cerca de seis anos, foi muito importante poder realizar o Reveillon e 2011 será o início de uma nova etapa na vida da Associação de Moradores e a reactivação das actividades que desenvolveu até meados de 2005.